sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ESCRITAS DO BLOG DO MEU MARIDO http://laboratoriodereestruturacaohumana.blogspot.com/


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ORIGEM GENÉTICA DA MINHA BIPOLARIDADE.






Tenho seis irmãos. Segundo pesquisa 80% dos filhos de Portadores de Humor Bipolar/Transtorno Bipolar de Humor/ TAB/ Bipolaridade, são portadores do Transtorno, ou seja, 4,8% de nós são BIPOLARES, porem só EU busquei tratamento os outros usam subterfúgios dos mais variados e o que a imaginação criativa de um portador puder chamar de divertido ou mascarar seus terríveis sintomas. Bem somos seis (?) irmãos filhos do mesmo pai e da mesma mãe, que teve uma irmã internada a vida toda num MANICÔMIO no interior de Minas Gerais, ela tomava ELETROCHOQUE periodicamente, pois acreditavam que ela era ESQUIZOFRÊNICA; mas creio que ela era uma pobre coitada de uma Bipolar mal diagnosticada; naquele tempo não deram á ela nem a chance de ser considerada MANIACA DEPRESSIVA, nomenclatura daqueles tempos. Bem todas as seções de "terapia" com ELETROCHOQUE eram sempre autorizado por minha mãe, pelo meu pai e por todos os membros da família. Bem não deu outra minha pobre tia, a mais nova de todas as irmãs e irmãos, veio a óbito, nem sei de que ela padeceu, lamentável ela não ter suportado o tratamento tão moderno e propalado daqueles tempos. Ah! tinha no meio dos irmãos de minha; saudável mamãe; que diga-se de passagem até hoje considera todo psiquiatra e afins, médicos de LOUCOS; pois então, um dos irmão era EPILÉTICO e assim morreu também lá pelo final e inicio das décadas de 1970/1980. Sozinho em casa vestido com o terno que gostaria de ser sepultado. Igual minha avô materna fez no seu derradeiro dia. Em vida, este meu tio era um cavalheiro, bigodinho, terninhos de linho sempre bem passado sob uma nesga de seda, para não ficar brilhoso, técnica que segundo ele, fruto da experiência de anos na boemia, além do terno sapatos bem lustrados, óculos escuros, um lenço na lapela e um Panamá na cabeça, vez ou outra. Para fugir das dores um pouco de éter, uma pinguinha, uma Antártica na temperatura "suada" na garrafa, como sempre pedia ao nobre garçom e um pouco de rapé nas narinas. Delicioso personagem que em outro momento se a memória me ajudar terei o maior prazer de contar suas máximas e suas desventuras, só vou pontuar uma coisa, ele me tratava de forma "especial" em comparação com meus irmãos, seu carinho comigo era tão grande que em uma de suas poucas idas a Brasília; onde morávamos na época; ele me presenteou com uma canequinho de prata onde constaria meu nome, mas minha mamãe, tomou posse dele para meu irmão casula, bebezinho ainda. É anos depois o regalo sumiu.

Da parte de meu pai a coisa do Transtorno Bipolar de Humor é totalmente comprovada uma vez que meu tio, casula e seu único irmão de sangue do mesmo pai e da mesma mãe, teve um diagnóstico tardio já lá pelos cinquenta, sessenta anos que me foi escondido até sua ultima e única visita a minha casa para um lanche junto de minha sempre carinhosa, amorosa, segunda mãe, sua esposa minha tia, meus pais, minha companheira e meu filho, antes de operar de um ANEURISMA e falecer logo na semana de sua volta para casa, durante um jogo do seu, do nosso time do coração o Esporte Clube Cruzeiro de Minas Gerais, “... tão combatido jamais vencido...” a letra do Hino oficial vale quando o time vai bem.


Bem queridos amigos virtuais, companheiros ocultos no TRANSTORNO BIPOLAR DE HUMOR, familiares que dão amor e apoio aos seus filhos e irmãos PORTADORES DA TAB, amigos que apoiam com amor e demais SERERES HUMANOS que sem piedade e frescuras estão sempre dispostos a dar o melhor que podem para com o seu carinho e compreensão fazer com que os medicamentos vitalícios façam efeito e  que o PORTADOR DE TRANSTORNO DE HUMOR BIPOLAR, precisa tomar a VIDA TODA, pois NÃO TEM CURA, TEM CONTROLE, NÃO É LOUCURA, MAS É UMA DOENÇA MENTAL PERMANENTE E GRAVE. Hoje fico por aqui me preparando para satisfazer as dúvidas de minha família e preparando, minhas férias forçadas que confesso só aceitei, pois estou cambaleante e necessito de exames NEUROLÓGICOS para descobrir se foi à surra que tomei de meus irmãos casula e imediatamente mais velho quando eu estava a quatro dias sem meu estabilizante, pois tenho vergonha de pedir o dinheiro a meu pai e meio irritado com as provocações deles, aí um dia em setembro de 2010, perdi o controle e na frente de maus pais, esposa e meu filho menor, me foram dados muitos golpes de meu irmão mais velho na minha cabeça e face, eram golpes mortais de Karatê, muito bem escolhidos, já que ele foi praticante quando jovem. Bem então fico por aqui com minha bengala, meio cambaleante, mais ainda conseguindo, pelo menos dirigir. Até breve ou a qualquer momento.

GRANDE ABRAÇO A TODOS!! FIQUEM COM DEUS!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário